Biodanza Vai à Escola
Back
price
biodanza como prática educativa escolar

 

 

 

 

Educar é permitir o desenvolvimento pleno de um ser humano e sobretudo é a capacidade de ser feliz, de vincular-se bem, o educador/ professor tem de ensinar a viver, ensinar a ser feliz porque a educação atual ensina matérias, mas não ensina a viver". Este é um dos grandes desafios da educação: "permitir o desenvolvimento pleno de um ser humano e sobretudo é a capacidade de ser feliz". Rolando Toro Araneda

 

 

 A Biodanza como uma nova forma de educar ou de reeducar é valiosíssima porque não existe na proposta educativa uma clara aposta numa formação para a Vida: como me expresso? o que desejo? como integro o prazer e a alegria de viver? como me conecto comigo, com o outro e com os outros de forma nutritiva e saudável? como regulo o meu instinto? como aceito as minhas sensações? como lido com as minhas emoções? o que faço com o meus sentimentos? como lido com os meus pensamentos? Em geral, o enfoque é como 'ser alguém' com uma carreira, ser produtivo, competitivo, famoso...

 

    Biodanza vai à Escola permite integrar no trabalho escolar, não só um base cognitiva, de apreensão do conhecimento pela razão, pela elaboração mental, pelo raciocínio, pela dedução lógica, mas uma apreensão  visceral, emocional, sentimental, contraditória, misteriosa...tal como a vida! Além da base racional e lógica que nos constitui em termos de educação e cultura, temos a nossa humanidade. Somos instintivos, cenestésicos, emocionais, sentimentais, mentais, espirituais e nossa educação não inclui estes aspetos e centra-se na estimulação intelectual como resposta para a vida. A proposta da Biodanza é pela vivência, incorporar todos esses aspetos da natureza humana, é uma proposta de integração do desenvolvimento pleno do ser humano.

 

O  objetivo central  da "Biodanza vai à Escola" é  o desenvolvimento de pautas internas para viver,  na relação da criança consigo própria, com o seu semelhante e o meio envolvente, adquirindo perceções vivenciais e as representações simbólicas. "A Biodanza vai à Escola" afirma  como objetivo da Educação a necessidade de aprender a viver, a ser feliz e  a vincular-se afetivamente. Conectar a educação à vida não é apenas uma possibilidade; é uma necessidade.

  

A Biodanza no centro das suas atividades, tem como objetivo uma escola e uma sociedade mais afetivas. O fortalecimento da Identidade através da afetividade é fundamental para combater as problemáticas e as necessidades atuais. A afetividade engloba a capacidade de empatia e a identificação com o outro; capacidade de amar a vida, o planeta, o nosso semelhante, a si mesmo, estar aberto à diversidade humana, sentir-se parte de um ecossistema que precisa de ser cuidado, sentir-se parte integrante de uma comunidade, grupo, família, nutrir a segurança de ser si mesmo.

           

            As escolas têm de abrir caminho  para promover as potencialidades humanas, pois torna-se urgente criar disciplinas ou práticas educativas que ensinem a viver e a vincular-se bem, a ser feliz e a ver os nossos colegas e o mundo com um sentido de totalidade e de pertença porque os problemas, apesar da escolarização das massas e dos avanços tecnológicos e científicos, continuam a ser os mesmos: autodestruição, violência, isolamento e depressão, relações de domínio e submissão, intolerância frente à diversidade, egocentrismos e individualismo.